Blog UOL Música

Categorias

Histórico

Com o "pé na porta", Kilotones é uma aposta do novo rock nacional; ouça

UOL Música

27/01/2017 16h02

(Divulgação/Nataly Schiavon)

Kilotones é formado pelos irmãos Barrionovo:  JP (guitarrista), Pedro (baterista) e AJ (voz e baixo) (Divulgação/Nataly Schiavon)

O power trio de irmãos Kilotones é mais uma aposta na cena do rock paulistano e já apresenta, literalmente, com o “pé na porta” o 1º trabalho, “Campo Minado”. Além da pesada faixa de abertura, o grupo bebe da fonte de outros expoentes do gênero que movimentaram a última década da música nacional, como Far From Alaska e Scalene.

Com Paulo Vaz, tecladista do Supercombo, na produção do álbum, a banda encontrou o caminho para fazer um som pesado que traz detalhes precisos de sintetizadores e materiais eletrônicos. “Começamos a entrar em contato com diversos produtores de São Paulo, mas sabe quando as as peças se juntam? A forma como o Vaz pensava batia com tudo o que a gente achava também”, lembra o guitarrista JP Barrionovo.

O baterista Pedro ri ao lembrar que o processo não foi assim tão fácil. “Mostramos 3 músicas para ele. Ele falou que era legal, mas não ficou muito entusiasmado. Aí a gente lembrou que tinha outra música, uma gravação no celular mesmo, que era o riff de ‘Maquinomania’. E foi aí que ele soltou um: ‘Porra! É isso, velho! Esquece as outras músicas”.

Foi a partir do zero e com um tutor ao lado participando ativamente dos arranjos e composições que o Kilotones construiu 6 músicas. “O Vaz foi muito importante, porque a gente quebrou a cabeça para fazer as letras, tínhamos outro padrão de escrever. A gente teve que sair fora da caixinha”, analisa o vocalista e baixista AJ.

“De letra foi mais a gente, mas o Vaz supervisionava. Às vezes ele falava: ‘Tira toda a melodia e a letra, o resto ficou legal’. Ele falou pra gente ser diferente, pra ousar e usar a nossa criatividade. A intenção era que alguém ouvisse e falasse: ‘que negócio é esse'”, completa Pedro.

A mensagem filosófica do trabalho veio do contato de um fã, o Eduardo, peça fundamental para a história do Kilotones. “A gente o conheceu pela internet, e ele escreveu um texto…” começa JP. “Não, vamos contar a história completa que é legal”, breca o baterista. “Verdade, a história é boa. Então, a criadora do nosso fã clube divulgou nossa música para outros grupos, e esse cara se interessou”, continua o vocalista.

“Ele curtiu tanto nosso som que foi investigar todas as nossa redes sociais. Depois, ele postou um texto enorme no Facebook falando que adorou a música e que viu, pela primeira vez, uma logomarca, como a gente se vestia e tal, isso porque no site a gente se descreve. Acontece que ele era cego, e a gente só foi saber depois”.

A ideia de um campo minado surgiu na cabeça de JP na sequência, versando sobre a cegueira do cotidiano, da correria que nos faz questionar justamente que um passo em falso pode ser fatal. Pensando sempre nos detalhes, a banda preferiu deixar o nome gravado na capa do trabalho em braile.

A direção musical do Kilotones já deu resultado e a banda se classificou para a final do “Heavy Pero No Mucho”, evento de uma rádio em São Paulo que procura apresentar novas bandas da cena underground, e ainda ganhou o prêmio de melhor apresentação na 1ª fase. O show vai ser neste domingo (29) no bar Feeling, na Vila Mariana.

Com a adição de dois tambores que dão mais peso, aliados a samplers gravados no estúdio da banda em Ribeirão Preto, o Kilotones procura dar uma luz para quem não consegue enxergar no breu da sociedade do século 21.

Serviço:

Peneira Heavy Pero No Mucho

Data: 29 de janeiro
Local: Feeling Music Bar (Rua Domingos de Moraes, 1739)
Ingressos: R$ 20,00
Horário: das 17h às 22h30

Rodolfo Vicentini
UMD

Sobre o Blog

Este é o blog oficial do UOL Música Deezer. Com ele, nós da equipe e nossos colaboradores podemos nos comunicar com os ouvintes, sugerindo, informando, divulgando e discutindo tudo que diz respeito ao universo musical. E é claro, ouvindo o que vocês têm a dizer. Ouça, leia e comente!

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Blog da Rádio UOL
Blog da Rádio UOL
Blog da Rádio UOL
Blog da Rádio UOL
Blog da Rádio UOL
Blog da Rádio UOL
Blog da Rádio UOL
Blog da Rádio UOL
Blog da Rádio UOL
Blog da Rádio UOL
Blog da Rádio UOL
Blog da Rádio UOL
Blog da Rádio UOL
Blog da Rádio UOL
Blog da Rádio UOL
Blog da Rádio UOL
Blog da Rádio UOL
Blog da Rádio UOL
Blog da Rádio UOL
Blog da Rádio UOL
Blog da Rádio UOL
Blog da Rádio UOL
Blog da Rádio UOL
Blog da Rádio UOL
Blog da Rádio UOL
Blog da Rádio UOL
Blog da Rádio UOL
Blog da Rádio UOL
Blog da Rádio UOL
Blog da Rádio UOL
Blog da Rádio UOL
Blog da Rádio UOL
Blog da Rádio UOL
Blog da Rádio UOL
Blog da Rádio UOL
Blog da Rádio UOL
Blog da Rádio UOL
Blog da Rádio UOL
Blog da Rádio UOL
Blog da Rádio UOL
Blog da Rádio UOL
Blog da Rádio UOL
Blog da Rádio UOL
Blog da Rádio UOL
Blog da Rádio UOL
Blog da Rádio UOL
Blog da Rádio UOL
Blog da Rádio UOL
Blog da Rádio UOL
Blog da Rádio UOL
Blog da Rádio UOL
Topo